Tipos de Trauma e quando recorrer a um tratamento

Tipos de Trauma e quando recorrer a um tratamento

Tipos de Trauma e quando recorrer a um tratamento

Geralmente os Tipos de Trauma envolvem o efeito-surpresa e o desamparo diante de uma ameaça física ou subjetiva à própria vida, ou à vida de pessoas amadas. Entre os traumas mais frequentes das pessoas que buscam psicoterapia podem-se citar:

  • Perda de entes queridos (especialmente familiares).
  • Abortos.
  • Acidentes.
  • Separação conjugal (infidelidade, conflitos etc.).
  • Assalto.
  • Sequestro (com cativeiro, relâmpago, domiciliar).
  • Violência sexual.
  • Decepções (quebra de confiança, enganos etc.).
  • Mudanças drásticas de vida (cirurgias, enfermidades, perda de emprego etc.).
  • Testemunho ou sofrimento pessoal de violência.
  • Conflitos familiares (discussões graves, brigas etc.).

Deve-se recorrer à psicoterapia quando o sofrimento for expressivo a ponto de limitar a vida diária, ou quando perdurarem
sintomas como memórias recorrentes do trauma, distanciamento afetivo, pensamentos indesejáveis, insônia e irritação.

Cada vez que contamos e recontamos uma história estamos inserindo novos elementos cognitivos e a modificando. A psicoterapia direciona essa “conversa orientada” no sentido da superação. As pessoas que não têm acesso à psicoterapia devem falar com familiares, amigos, religiosos (respeitando seus sistemas de crenças) confiáveis, que possam simplesmente ouvir num primeiro mo mento. Em seguida, é importante que a conversa tenha uma orientação ao aprendizado e à superação da dificuldade.