Hoje as pessoas estão mais sujeitas aos traumas psicológicos?

A exposição a situações traumáticas tem sido constante ao longo de toda a História da humanidade e o trauma psicológico ocorre em indivíduos das mais variadas faixas etárias e classes sociais. Estudos epidemiológicos (em população de países) estimaram que a prevalência ao longo da vida para ocorrência de eventos potencialmente traumáticos pode alcançar de50 a90%, enquanto a prevalência do transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) na população geral é estimada entre 8 e 10%. Na prática, isso significa que a maioria de nós vivenciou ou vivenciará pelo menos uma experiência passível de causar trauma psicológico. Nas últimas décadas, episódios potencialmente traumáticos têm se intensificado. As estatísticas indicam um crescente número de fatores violentos causados pelo homem, que, somados aos altos níveis de estresse e solidão nas metrópoles, tendem a gerar respostas de sofrimento mais exacerbadas e evoluir ao trauma psicológico, que se pode atenuar e do qual é possível se libertar com intervenção terapêutica especializada.

Trecho de entrevista concedida à FOLHA ESPÍRITA