Por que algumas pessoas superam rapidamente um trauma, enquanto outras caem em depressão?

Trauma DepressãoDe fato, nem todas as pessoas que passam por experiências potencialmente traumáticas se tornam psicologicamente traumatizadas. Algumas sucumbem à vitimização, ao isolamento; outras procuram ajuda, amigos, literatura; outras desenvolvem transtornos de ansiedade, como pânico, TEPT; outras, depressão; outras são resilientes.

O problema é que não sabemos quem desenvolverá seqüelas após a ocorrência traumática e por isso, a psicoterapia é recomendada com brevidade como proteção ao surgimento do Transtorno de Estresse Pós Traumático (TEPT) e comorbidades (depressão, pânico, fobias específicas, etc.). Durante a psicoterapia as pessoas aprendem a decidir conscientemente por representações da própria realidade. O indivíduo traumatizado, diante dessa consciência, pode escolher novos significados, aprendizados e representação para o que houve no passado. Mesmo que inconscientemente, uma “escolha” foi feita por cada indivíduo que sofreu o mesmo evento estressor. Tal escolha reflete o modo como ele vai se relacionar com o acontecimento. Muitas vezes, a experiência é tão devastadora que o referencial para um posicionamento ainda precisa ser encontrado. Depressão, isolamento, amortecimento podem ser estratégias adaptativas para o encontro de uma posição, ainda não definida, diante do evento.