É possível aprender a ser corajoso e superar o medo de viajar de avião?

O diálogo entre o medo e a coragem está presente em muitas expressões artísticas, como pinturas, esculturas e peças literárias, que retratam assertivamente a coexistência entre essas duas aparentes polaridades. A despeito da crença de que uma condição exclui a outra prevalecer ao senso comum, a coragem envolve vários aspectos e não é um pacote fechado que alguns tem e outros, assim como o medo. Na prática, se você tem medo, isso não significa que você não tenha coragem, ou vice-versa. Coragem tem em sua raiz o significado “ato do coração”. Considero que ser corajoso inclui responsabilidade e integridade alinhadas ao desenvolvimento e à prosperidade pessoal; envolve estar consciente das ameaças e resolver problemas usando discernimento e capacidades para atender as necessidades pessoais e também do entorno. A coragem sem o medo pode ser desastrosa e mal sucedida. Portanto, o aprendizado e o cultivo da coragem podem ocorrer a partir do controle gradativo das variáveis temerosas, do conhecimento real das motivações pessoais e do porquê de enfrentar a adversidade. O conhecimento, a prudência, o ânimo e a paciência para o enfrentamento bem-sucedido são importantes preditivos de atos do coração, ou corajosos.

Trechos de Entevista com Dr. Julio Peres, concedida à Revista Viva Saúde